Segurança Pessoal nas Ruas

Segurança Pessoal nas Ruas

1. Não ande sozinho. Sempre que for possível, não se exponha gratuitamente à ação dos delinquentes, passeando desacompanhado por locais ermos e ou em horas avançadas. Em uma festa ou reunião espere pela companhia de um amigo para saírem juntos. Uma forma de prudência é antecipar-se ao perigo, prevenindo-se;

2. Quando estiver só, escolha seu trajeto, evitando passar por locais desertos e ou pouco iluminados. Mantenha-se alerta ao cruzar com suspeitos e não pare para atender pedidos que lhe despertem desconfiança. Caminhe junto à guia da calçada e atravesse a rua a qualquer sinal de perigo. Ao pressentir a aproximação de estranhos em atitude suspeita entre no primeiro local habitado que encontrar e peça ajuda;

3. Não carregue consigo grandes importâncias em dinheiro ou outros valores. Se o fizer por necessidade imperiosa, procure guardar o numerário de modo seguro e discreto, evitando grandes aglomerações, onde agem os punguistas e descuidistas, assim como em lugares sem movimento onde poderão roubá-lo. As mulheres devem carregar suas bolsas firmemente seguras entre o braço e o corpo, mantendo a mão sobre seu fecho. Siga diretamente para seu destino quando portar valores, não parando em bares ou casas de diversão;

4. Ao parar em pontos de ônibus procure os que se situam em locais de grande movimento, preferencialmente aqueles localizados à porta dos estabelecimentos comerciais;

5. Quando estiver em um coletivo e este for invadido por ladrões, mantenha-se calmo. Não encare diretamente os assaltantes e nem tente dialogar com eles. Se houver oportunidade de se desfazer de alguns de seus valores, faça-o de maneira a mais dissimulada possível, guardando consigo uma pequena soma de dinheiro. Não reaja, sua vida não tem preço;

6. Não use locais isolados para colóquios amorosos. Os namorados em lugares solitários são presa fácil dos ladrões;

7. Desconfie sempre de estranhos de conversa envolvente que tentem aproximação. Não aceite convites de desconhecidos casuais que venha a encontrar na rua, em bares ou casas de diversão noturnas;

8. Igualmente não se deixe levar pela conversa de estranhos que venham a abordá-lo para propor “negócio da China”. São vigaristas, chame o policial mais próximo;

9. Não ande armado. Quem carrega arma de fogo, muitas vezes sem saber usá-la eficazmente, pode ser induzido à prática de atos temerários ante a ação de criminosos.

10. Procure controlar-se nas piores situações. Os assaltantes valem-se do fator surpresa para atacar suas vítimas. Não grite e nem discuta com eles – seu nervosismo poderá aumentar a tensão sob a qual agem e provocar uma atitude mais agressiva em seu desfavor.

 

Fernando Vieira

Website: