Pogojet: nova arma não letal que atinge um alvo a 100 metros

Uma nova arma não letal (ou menos letal) poderá revolucionar o setor de segurança na manutenção da ordem e aplicação da lei. É o chamado Pogojet, e ao contrário de outras armas não letais que requerem proximidade, esta pistola pode acertar um alvo a 100 metros e também em menores distâncias sem causar danos.

Desenhado por Jeffrey Widder, um cientista de pesquisa sênior do Battelle Memorial Institute, em Ohio, o Pogojet funciona pela queima do propulsor dentro do cano onde um pistão impulsiona o projétil à frente. Quando o pistão está estendido, os gases podem ser ventilados para os lados, de modo que o projétil siga em frente com a mesma velocidade, ou dirigido através de orifícios na base do projétil a fim de que ele dispare com propulsão máxima como um foguete.

faculdade_de_seguranca_pogojet

 

Arma inteligente

A velocidade variável é o que realmente o separa de outros sistemas que disparam projéteis cinéticos menos letais, como balas de borracha. As baixas velocidades destes sistemas limitam severamente a sua ação; quanto mais longe é o alvo, menos eficaz é o tiro. As armas não letais atuais só são eficazes em média até vinte metros, e Tasers também exigem proximidade e os cartuchos só podem ser acionado uma vez.

O projeto de Widder permite que a arma calibre .50 possa disparar seu projétil a uma velocidade ideal entre 77 e 87 metros por segundo, independentemente de se o alvo está a curta distância ou a uma centena de metros.

A chave para o sistema de velocidade variável da Pogojet será um telêmetro laser que irá selecionar automaticamente a velocidade correta, sem qualquer intervenção manual do usuário.

Esta tecnologia de velocidade variável é muito importante, pois, isso significa que o Pogojet será seguro para uso não letal a curtas distâncias enquanto continuam a ser eficazes também em longas distâncias.

Vantagem tática

O Pogojet também tem outra vantagem tática em comparação aos outros dispositivos menos letais: ele é semiautomático, o que significa que ele é acionado mais rapidamente do que as armas não letais convencionais e permite maior poder de fogo em situações de confronto, onde o operador poderá atingir uma maior quantidade de alvos em menor espaço de tempo. O Pogojet é realmente semiautomática, por natureza, o que significa que ele é acionado mais rapidamente do que armas não letais convencionais.

Adaptações

O criador do Pogojet prevê o uso da arma como pistola e também como anexo com armas como o M4 ou AR15.

faculdade_de_seguranca_pogojet_1

 

A diferença do projétil

A maioria dos projéteis não letais são projetados para achatar no momento do impacto e espalhar o golpe sobre uma grande área, dissipando a energia cinética, minimizando desta forma o risco de uma lesão penetrante. O projétil do Pogojet não deforma com o impacto, ele concentra a energia do impacto em uma área menor produzindo um elevado nível de dor com grande eficácia, diferente da abordagem tradicional.

Riscos e efeitos

“O maior risco de ferimentos graves ou morte ocorre a partir de impactos na cabeça, face ou pescoço do alvo pretendido ou um espectador”, diz Widder. “O uso de armas mais precisas com fogo disciplinado pode reduzir substancialmente a probabilidade desta consequência não intencional.”

Em todas as outras partes do corpo, o efeito percebido será como a dor de uma picada de abelha apenas sobre uma pequena área, mas esta dor é intensa o suficiente para ser eficaz.

Em desenvolvimento

O Pogojet ainda é um protótipo disponível que parece uma pequena pistola, ele é esperado para ser lançado em um futuro próximo. Mas antes de ser liberado para aplicação policial deve primeiro passar por inúmeros testes para sua certificação de segurança. Se for comprovada sua eficácia, poderemos ver em breve esta nova tecnologia em ação.

Fernando Vieira

Website:

Deixe uma resposta