Crimes Cibernéticos no Brasil

Crimes Cibernéticos no Brasil

Os crimes cibernéticos geralmente são definidos com qualquer tipo de atividade ilegal que usa a internet, uma rede pública ou privada ou um sistema de computador doméstico e abrangem toda ação criminosa com computadores e redes.

Enquanto muitas formas de crimes cibernéticos ocupam-se de obter informações confidenciais para uso não autorizado, outros exemplos estão mais preocupados em invadir a privacidade do máximo possível de usuários de computadores.

Segundo empresas especializadas em segurança da informação, a cada 15 segundos, um brasileiro é vítima de fraudes provenientes de furto de documentos ou informações na internet.

No ano de 2012, cerca de 28 milhões de pessoas foram prejudicadas por cibercrimes, dando um prejuízo ao país de aproximadamente 16 bilhões de reais.

Os crimes mais comuns acontecem através de spam (mensagens enviadas sem o consentimento do usuário), malwares (softwares maliciosos instalados sem permissão do usuário, como vírus) e phishing (conversas ou mensagens falsas com links fraudulentos).

As redes sociais são os lugares onde mais se compartilham links maliciosos e a pornografia e banners de publicidade vêm logo em seguida.

Nos últimos meses temos notado também o aumento de ataques virtuais a corporações não financeiras.

Os bancos, por sua vez reforçam a cada dia seus sistemas de segurança antifraude na prevenção desta modalidade de crime que continua crescendo. O Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, conta que cerca de 1 bilhão de reais são roubados dos bancos brasileiros por criminosos virtuais.

Fernando Vieira

Website:

Deixe uma resposta